VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Motores

S10 a Diesel ou flex?

Com o lançamento da configuração flex automática, colocamos os valores de aquisição e dados de consumo na ponta do lápis para ajudar você a tomar a decisão.


Diesel ou flex? A dúvida assola muitos compradores de picape na hora de fechar negócio. Para piorar – quer dizer, melhorar – a Chevrolet lançou em maio passado sua primeira opção flex 2.5 de 206 cv com câmbio automático, equipamento antes disponível apenas associado ao propulsor 2.8 turbodiesel de 200 cv.


Se na cavalaria os números são quase idênticos, mas levemente em favor do motor flex (206 cv contra 200 cv), quando o assunto é o torque a situação se inverte e o diesel leva vantagem: 51 kgfm de torque contra 27,3 kgfm. A flex tem ótimas acelerações e retomadas, mas quem precisa puxar trailers, por exemplo, deve optar pelo diesel. Outras vantagens da versão diesel são a maior autonomia e a menor depreciação na hora da revenda.

Os preços das versões automáticas flex começam em R$ 107,99 mil (LT 4x2) e vão até R$ 130,99 mil (LTZ 4x4). Já as configurações diesel começam em R$ 130,69 mil (LS 4x4) e vão até R$ 181,59 mil (High Country 4x4). No pacote equivalente em termos de equipamentos, a LT 4x4 flex custa R$ 116,99 mil, R$ 30 mil a menos que a LT 4x4 diesel automática. Na configuração LTZ 4x4 com câmbio automático, a diferença é maior: a Flex custa R$ 130,99 mil, um total de R$ 41 mil a menos que a diesel (R$ 171,99 mil). A GM diz que os R$ 41 mil a mais cobrados pelo motor a diesel ‘‘devem-se às tecnologias utilizadas’’, pois não há diferença de impostos sobre os propulsores.

O que ajuda a definir a compra é o total de quilômetros que o comprador roda por mês. Com a gasolina acima dos 4 reais o litro e o diesel a R$ 2,80, é preciso colocar na ponta do lápis. Segundo o Conpet/Inmetro, a nova configuração flex é capaz de fazer, com gasolina, 9,4 km/l na estrada e 7,9 km/l na cidade. Na diesel, a economia é maior: 8,4 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada.


Simulações

Tendo esses números como base, simulação mostra que quem roda mil km por mês em estradas vai gastar R$ 264,15 na picape diesel e 425 reais na flex. Descontando os 205 reais de juros obtidos na poupança, o gasto mensal é de 220 reais, abaixo dos R$ 264,15 do gasto com diesel. Ou seja: quem roda até essa quilometragem por mês pode optar pela flex. Mas a partir daí as vantagens são da diesel: quem anda 2 mil km por mês vai desembolsar R$ 528,30 reais na diesel e R$ 851,06 na flex. Na simulação de 3 mil km mês, a diesel gasta R$ 792,45 e, a flex, R$ 1.276,59.


Os gastos com diesel, no caso da S10, são 38% menores que os com gasolina. Mas dependendo do resultado, os 205 reais mensais de juros com a poupança que podem ser obtidos com os R$ 41 mil economizados no valor da compra da versão flex ajudam a amortizar ou até anular a conta mais salgada com a gasolina.



Valor do seguro total

O valor do seguro total é outro ponto a ser observado. Historicamente o prêmio das picapes a diesel sempre foi mais alto, mas ultimamente as flex têm se aproximado bastante. Confira a simulação feita para um morador de Novo Hamburgo na faixa dos 40 anos (cotação válida para um seguro novo, pois quem tem classe máxima 10 tem 40% de desconto):

Diesel: R$ 5.557,41

Flex: R$ 4.848,28


Na diesel, 200 cv

Sob o capô, o turbodiesel 2.8 de quatro cilindros gera 200 cv e 51 kgfm de torque. É força mais do que suficiente para movimentar a picape. Outra vantagem é a boa autonomia: com um tanque de 76 l dá para rodar quase 800 km. O câmbio automático de seis marchas tem as opções 4x4 e 4x4 reduzida. A aceleração de 0 a 100 km/h ocorre em 10,3 s. Versão pesa 2.042 kg, 108 kg a mais que a flex (1.934 kg).

Na Flex, 206 cv

O 2.5 Ecotec Cidi com injeção direta tem apenas quatro cilindros, mas desenvolve a força de um 5 cilindros, com a vantagem do reduzido nível de ruídos. Com álcool, são 206 cv de potência que chegam aos 6.000 rpm e 27,3 kgfm de torque disponíveis bem antes, a 4.400 rpm. Com gasolina, os números são de 197 cv e 26,3 kgfm, respectivamente. Resultado: bastante agilidade para um veículo de 1.934 kg. A aceleração de 0 a 100 km/h ocorre em 9,5 s.


Tecnologia CPA reduz vibrações

Na linha 2018, as motorizações a diesel associadas ao câmbio automático passam a vir equipadas com a tecnologia CPA (Centrifugal Pendulum Absorber), que ajuda a reduzir os níveis de ruído e de vibração da picape a patamares similares aos de automóveis a diesel de luxo. A novidade foi apresentada no último dia 31 durante a Expointer.

Além disso, otimiza o acoplamento da transmissão em rotações mais baixas, proporcionando a sensação de melhor aceleração, retomada de velocidade e menor consumo de combustível. Isto acontece pelo fato de o veículo responder mais prontamente aos comandos do pedal do acelerador. Além de funcionar como um filtro de vibrações, o CPA possibilita o acoplamento antecipado da transmissão, melhorando também a eficiência energética do veículo em até 13%. Para isso foi desenvolvida uma nova calibração do motor 2.8 turbodiesel e da transmissão de seis marchas (manual ou automática), além da adoção de um sistema de gerenciamento elétrico mais moderno, soluções introduzidas recentemente na Chevrolet Colorado norte-americana.


Vendas triplicadas

 Gerente de Marketing de Produto da GM Mercosul, Rogério Sasaki (foto) reforça que justamente para atender a um perfil de consumidor mais urbano é que a montadora lançou, em maio, a nova versão flex automática. ‘‘São pessoas que não precisam ter um veículo a diesel, mas querem a robustez de uma picape com o conforto da transmissão automática’’, salienta. Desde então, as vendas da S10 flex triplicaram, atingindo 1.191 unidades no acumulado de janeiro a agosto deste ano. Já as versões a diesel totalizam 1.606 unidades no mesmo período. As versões flex hoje representam 35% do mercado de picapes no Brasil e a S10 flex abocanha 64% deste segmento. Durante a Expointer, a GM vendeu 201 veículos, 28% a mais que em 2016. Deste total, 42% foram S10.


Equipamentos

Em termos de equipamentos, as versões LTZ (Luxo) diesel e flex são equivalentes, trazendo, entre outros itens, direção elétrica progressiva inteligente, alertas de colisão frontal e de saída de faixa, assistente de rampa, controle eletrônico de estabilidade e tração, faróis e lanternas com LED, banco do motorista com ajustes elétricos, telemática avançada OnStar Exclusive e multimídia MyLink com Android Auto e Apple Car Play.

A possibilidade de partida remota do motor pela chave é novidade, uma herança dos modelos mais sofisticados. A tecnologia permite que a cabine seja climatizada antes dos ocupantes entrarem, muito útil em dias quentes ou frios.



OS PREÇOS


Versões diesel cabine dupla:

LS manual:
R$ 130,69 mil

LT manual:
R$ 146,69 mil

LT automática:
R$ 153,99 mil

LTZ automática:
R$ 171,99 mil

High Country automática:
R$ 181,59 mil

Fonte: Chevrolet


OS PREÇOS

Versões flex cabine dupla:

LT 4x2:
R$ 107,99 mil

LT 4x4:
R$ 116,99 mil

LTZ 4x2:
R$ 122,99 mil

LTZ 4x4:
R$ 130,99 mil

Fonte: Chevrolet

Versões flex cabine dupla:

Expoclassic reúne 700 veículos antigos

Mostra ocorre na Fenac, em Novo Hamburgo, nos dias 18, 19 e 20.

Maior exposição de veículos antigos do Brasil em área coberta, a Expoclassic chega à 15ª edição neste final de semana. A previsão é de que 700 modelos – entre carros, caminhões, ônibus, motos e bicicletas – ocupem os pavilhões da Fenac, em Novo Hamburgo, nos dias 18, 19 e 20.

Os ingressos custam 15 reais, mesmo valor do estacionamento. Neste ano, uma das novidades são as homenagens a um dos veículos-ícones de Novo Hamburgo, o Galaxie, que completa seus 50 anos. Isso porque, durante certo tempo, a cidade foi uma das que mais vendeu o modelo no Brasil.

Também ocorrerão o 7o Classic Bus, a 8a Exposição de Cadillacs e o 5o Encontro de Vespas e motonetas. Já os 70 anos da Lambretta serão celebrados com modelos vindos dos três Estados do Sul. Haverá, também, um pavilhão destinado à venda de veículos antigos, além do grande acervo do mercado de “pulgas”, as tradicionais peças para restauração.

No domingo tem The Travellers

The Travellers: uma das melhores bandas do Brasil no estilo country-rock

Entre as atrações musicais estão, no sábado, às 17 horas, a Banda Elvis Celebration in Concert e, no domingo, também às 17 horas, o tradicional show da Banda The Travellers, considerada uma das melhores do Brasil no estilo country-rock.

Veículos-destaque

Neste ano, não haverá um único veículo-destaque, pois todos os modelos que já estamparam o cartaz de divulgação da Expoclassic serão homenageados. Confira quais foram em cada uma das edições:

2003: Chevy Impala conversível - Chevrolet 1965

2004: Ramona - Chevrolet 1929

2005: Serie 62 - Cadillac 1950

2006: Twin-six car - Packard 1923

2007: Belair Nomade - Chevrolet 1955 

2008: Ford Fairlaine - 1955

2009: Coupé Deville - Cadillac 1959

2010: Daimler Limousine 1952

2011: Deville Série II - Cadillac 1963  

2012: Fairlane 500 Skyliner - Ford 1958

2013: Modelo 359 - Peterbilt 1981

2014: Fletwood - Cadillac 1956

2015: DeLorean - DMC 1981

2016: Fletwood - Cadillac 1955

Peterbilt: típico caminhão norte-americano

SERVIÇO

O quê: Expoclassic 2017 – 15 anos

Onde: Fenac, em Novo Hamburgo

Quando: 18 a 20 de agosto

Horários: sexta-feira das 14 às 21 horas, sábado das 9 às 21 horas e domingo das 9 às 18h30

Quanto: 15 reais a entrada (crianças, estudantes e idosos pagam meia) e 15 reais o estacionamento

Praça de alimentação: serão comercializados tanto lanches quanto almoços (bufê).

Novo GLA chega por preço inicial de R$ 158,9 mil

Modelo foi apresentado nesta terça-feira em São Paulo e conta com três versões de acabamento.

Adair Santos/GES-Especial
Na frente, nova grade e faróis

São Paulo - Renovado visualmente, o novo GLA 200 chega ao mercado em três versões, todas equipadas com motor 1.6 turbo de 156 cv. O modelo é montado no Brasil, na fábrica da Mercedes-Benz de Iracemápolis, interior de São Paulo. Já as versões mais apimentadas são importadas: a GLA 250 (equipada com motor 2.0 de 211 cv) custa R$ 232,9 mil, enquanto a GLA 45 AMG (2.0 de 380 cv) sai por R$ 359,9 mil.

A apresentação à imprensa especializada ocorreu nesta terça-feira (8) em São Paulo, com direito a test-drive de 300 km de ida e volta até Camburi, no litoral norte. Gostoso de dirigir, o modelo impressiona pela estabilidade e pelas ótimas respostas do motor turbo. 

Adair Santos/GES-Especial
Lanternas também são novas

O GLA ganha novos faróis, nova grade, novo para-choque dianteiro e novas rodas. Na traseira, são novas as lanternas, agora mais horizontalizadas, e também os para-choques, mais aerodinâmicos. A tradicional traseira em queda, semelhante a um cupê, aumenta o apelo esportivo. O coeficiente aerodinâmico (cx) foi melhorado e agora é de 0,28.

Adair Santos/GES-Especial
No interior, novo volante e saídas de ventilação

Por dentro, são novos o volante – com apliques em alumínio escovado – e as saídas de ar arredondada, harmonizando com o visual da direção.

Motor 1.6 de 156 cv

O propulsor flex 1.6 turbo gera 156 cv e 25,5 kgfm de torque, permitindo acelerar de 0 a 100 km/h em 8,1 s. O câmbio de dupla embreagem tem 7 velocidades.

Adair Santos/GES-Especial
Propulsor 1.6 turbo tem ótimo desempenho

Segurança 

O ESP Curve Dynamic Assist auxilia na dirigibilidade em curvas por meio do torque de frenagem. Modelo conta com 7 air bags, incluindo o de joelhos. O pré-carregamento dos freios é acionado cada vez que o motorista tira o pé subitamente do acelerador. As pastilhas de freio se aproximam do disco, preparando para uma rápida frenagem. Em dias de chuva, essa função ajuda a secar os discos e reduzir os espaços de frenagem.

A importância do modelo para a marca é estratégica. ''Cerca de 30% das vendas de automóveis da Mercedes-Benz no Brasil são do modelo'', explica o gerente sênior de Vendas Automóveis da marca, Dirlei Dias. O diretor-geral da Mercedes-Benz para a América Latina, Holger Marquartd acrescenta que, no mundo, o GLA já vendeu 500 mil unidades. No Brasil, foram 11 mil unidades desde 2014 – só neste ano já foram comercializadas mais de duas mil unidades.

OS PREÇOS

GLA 200 ff Style: R$ 158,9 mil

GLA 200 ff Advance: R$ 175,9 mil

GLA 200 ff Enduro: R$ 203,9 mil

Fonte: Mercedes-Benz do Brasil

Novo Renault Kwid já está nas lojas com preços entre R$ 29,9 mil e R$ 39,9 mil

Compacto foi apresentado em São Paulo, no Allianz Parque, o estádio do Palmeiras .

Adair Santos/GES-Especial
Kwid foi apresentado em São Paulo nesta quinta-feira (3), no Allianz Parque, o estádio do Palmeiras
O segmento dos compactos acaba de ganhar mais uma opção: o Kwid, que está sendo apresentado em São Paulo nesta quinta-feira (3), no Allianz Parque, o estádio do Palmeiras. O modelo já está nas lojas e mantém os preços de pré-lançamento, que vão de R$ 29,99 mil a R$ 39,99 mil.

O diretor de Projetos para a América Latina, Antônio Fleischmann, destaca a preocupação com o baixo peso no desenvolvimento do carro. Aços de alta resistência compõem 30% da carroceria. Com a nova plataforma modular, a versão de entrada Life tem apenas 758 kg, enquanto a Zen sobe para 779 kg e, a topo de linha Intense, 786 kg.

Adair Santos/GES-Especial
Kwid já está nas lojas e mantém os preços de pré-lancamento, que vão de R$ 29,99 mil a R$ 39,99 mil

Modelo tem 3,68 m de comprimento, 2,42 m de entre-eixos, 1,58 m de largura e 1,47 m de altura. É um carro pequeno, principalmente na largura. Atrás, o espaço para as pernas também é modesto. O porta-malas está na média dos concorrentes, comportando 290 l.

Adair Santos/GES-Especial
Kwid tem 70 cv com etanol e 66 cv com gasolina do novo motor 1.0 SCe de três cilindros
No test-drive realizado nesta manhã pelas ruas da capital paulista o carro mostrou boa desenvoltura. A leveza de construção ajuda a potencializar os 70 cv com etanol e 66 cv com gasolina do novo motor 1.0 SCe de três cilindros (concorrentes como o Ford Ka, por exemplo, tem propulsor idêntico, porém mais potente: 85 cv). Os valores de torque do SCe são igualmente adequados: 9,8 kgfm com álcool e 9,4 kgfm com gasolina.

Adair Santos/GES-Especial
Modelo tem direção elétrica e o câmbio manual de 5 marchas e engates macios contribuem para o prazer em dirigir

A direção elétrica e o câmbio manual de 5 marchas e engates macios contribuem para o prazer em dirigir. Suas dimensões compactas ajudam a torná-lo ágil no trânsito intenso. São 18 cm de altura livre em relação ao solo e posição alta de dirigir, o que leva a montadora a classificar o carro como SUV dos compactos. Porém, está mais para aventureiro compacto...

VERSÕES E PREÇOS

Life: R$ 29,99 mil

Seus principais itens de série são as rodas 14”, dois air bags laterais e dois frontais, dois pontos de fixação para Isofix, predisposição para rádio e indicador de troca de marcha e de condução.

Zen: R$ 34,99 mil

Acrescenta direção elétrica, ar-condicionado, travas e vidros dianteiros elétricos. Como opcional, há rádio com bluetooth e entradas USB e AUX, aumentando o valor total para R$ 35,39 mil.

Intense com o Pack Connect: R$ 39,99 mil

Seus principais itens são retrovisores elétricos, faróis de neblina cromados, Media Nav 2.0, câmera de ré, abertura elétrica do porta-malas, rodas Flexwheel e chave dobrável.

Viagem a convite da Renault

Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS