VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

Blog do Rodrigo Becker

Votos e vidas

Secretário de Obras entra em campo para defender necessidade de aprovação do projeto que autoriza a PPP do Saneamento, proposta pela Corsan.

O secretário de Obras de Canoas, Altair Stello, não gostou nada das declarações do vereador Ivo Fiorotti, líder da bancada do PT, dadas à coluna e publicadas na sexta-feira - que você pode ler na íntegra clicando aqui. O petista deu a entender que a oposição unida tem os votos para barrar a aprovação do projeto de lei que autoriza a participação de Canoas na PPP do Saneamento, a famosa parceria público-privada que promete fazer pelo esgoto em 11 anos as obras quem nem em 40 a Corsan faria sozinha.

“O vereador Fiorotti está mais preocupado com o placar de votação. A questão não é política, é de saúde. A vida das pessoas está prejudicada, postos de saúde estão lotados. E esta será uma grande obra que acabará com o esgoto a céu aberto de forma mais rápida. O vereador não enxerga assim?", questiona Stello.


Só falta Canoas

O secretário ainda lembra que Canoas é o único dos nove municípios da região metropolitana que ainda não aderiu à PPP do Saneamento . "Apenas Canoas ainda não aprovou a PPP. Será que somos a única cidade certa? E, caso a proposta seja aprovada, Canoas vai receber R$ 65 milhões como contrapartida imediata, para melhorias na qualidade de vida. Relembrando que há toda a questão da saúde pública. Pessoas estão doentes e morrendo. Não é uma questão de votos. É uma questão de vida", frisa Stello.

Fiorotti: temos nove votos contrários

Se a oposição realmente mantiver os nove votos que contabiliza, o governo só chegaria a 12, o ainda é insuficiente para aprovação PPP do Saneamento.

O PT segue confiante que, com a unidade da oposição, derruba o projeto da PPP do Saneamento - mesmo com as modificações propostas pelo governo que elevaram a retirada de recursos do Fundo Compartilhado para R$ 65 milhões e destinam mais R$ 10 milhões para o parque ecológico na antiga Fazenda da Brigadeira. 

O partido, que tem Ivo Fiorotti na liderança da bancada - e não Emílio Neto, como a coluna publicou ontem - pretende retomar a mobilização que levou aos sucessivos adiamentos na apreciação do projeto durante todo o ano de 2018. "Temos nove votos contrários e acho que, do outro lado, o governo não tem os 12 que conta, muito menos os 14 de que precisa", avalia Fiorotti.

Lembrando: por se tratar de um projeto que modifica uma lei sobre concessão pública, precisa do voto favorável de dois terços da Câmara, ou seja, 14 em 21.

2020 é logo ali: o eventão do Democratas

Partido do ministro Onyx Lorenzoni começa caminhada própria para eleger bancada na eleição do ano que vem.

Rodrigo Mota, presidente do Democratas em Canoas, andou até sem voz, quarta-feira: depois de um ‘eventão’ que reuniu militantes e pelo menos seis novos pré-candidatos a vereador, podia. A ideia era mesmo mobilizar o partido e começar a trilhar o caminho para 2020, quando a missão do Mota, por aqui, será a de eleger pelo menos um vereador para o Democratas chamar de seu.

Onyx Lorenzoni, o todo-poderoso ministro da Casa Civil do governo Jair Bolsonaro e mentor oficial de Rodrigo Mota, não pode vir, mas mandou um vídeo saudando o público. “A cidade pode contar conosco”, disse Rodrigo, ao lado de outro Rodrigo - o Lorenzoni, presidente estadual do DEM e filho de Onyx. "Faremos história no município, elegendo uma bancada combativa e que orgulhe a população. Canoas tem um grupo forte, unido e que entende que a política é pra servir as pessoas, e não se servir dela", completou o presidente municipal do partido.

Confira as imagens da festa Democrata:

  • Evento do Democratas, esta semana, reuniu militantes e dirigente do partido para dar a arrancada na preparação para 2020
    Foto: Talles Castro/Divulgação
  • Evento do Democratas, esta semana, reuniu militantes e dirigente do partido para dar a arrancada na preparação para 2020
    Foto: Talles Castro/Divulgação
  • Evento do Democratas, esta semana, reuniu militantes e dirigente do partido para dar a arrancada na preparação para 2020
    Foto: Talles Castro/Divulgação
  • Evento do Democratas, esta semana, reuniu militantes e dirigente do partido para dar a arrancada na preparação para 2020
    Foto: Talles Castro/Divulgação

Sem diárias na Câmara de Nova Santa Rita

Câmara aprovou e agora as estadias dos vereadores em viagens não serão mais pagas com recursos públicos.

Câmara de Nova Santa Rita deu um passo simbólico muito importante em nome da austeridade com os recursos públicos. Semana passada, os vereadores aprovaram o fim das diárias para viagens e cursos feitos por parlamentares, assessores e servidores da Câmara.

Agora, só pode ter o benefício quem precisa ir a Brasília - e, mesmo assim, o presidente do Legislativo, Matheus Marcon (PT), está disposto a dar umas tesouradas na verba de R$ 520 por dia a que os vereadores tem direito quando embarcam à Capital Federal.

A medida, proposta pelo vereador Gugu da Farmácia, parece radical - mas vem carimbada pelo bom senso. Não é razoável curso e viagem para vereador que, no fim das contas, é mais útil visitando e conhecendo a própria cidade do que passeando com dinheiro público por aí. Para se ter uma ideia da economia, Nova Santa Rita gastou cerca de R$ 55 mil em 2018 com o pagamento de diárias na Câmara - em 2017, o recurso gasto chegou a R$ 72 mil. 

Bem que a moda podia pegar.

Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS