Publicidade
Cotidiano | ABC Pra Você | Motores Serviço

Atitudes para tornar a pilotagem mais segura em condições de mau tempo

Quem gosta de viajar sabe que o clima pode mudar abruptamente pelo caminho, mesmo no verão. Saiba o que fazer em situações de chuva, vento e calor

Publicado em: 21.01.2021 às 06:00 Última atualização: 21.01.2021 às 14:00

General Merchandise FXRG Collection. 2019

Não deixe que uma previsão de mau tempo atrapalhe seus planos de fazer uma ótima viagem. Não dá para mudar o clima, mas com certeza, dá para mudar como você reage a tudo o que aparece pelo caminho. Em função disso, a Harley-Davidson do Brasil separou dicas para os motociclistas pilotarem melhor em diferentes condições climáticas. Confira.

Chuva

Pegar chuva enquanto pilota não é um problema se você tiver tempo e um bom lugar para se secar quando terminar (e se não estiver muito frio). Mas, obviamente, não se molhar é sempre a melhor opção. Para começar, invista em uma boa capa de chuva - você não vai se arrepender. Botas e luvas impermeáveis também são essenciais. E não se esqueça de fechar tudo muito bem. Basta uma pequena abertura para ter a sensação de estar ensopado. A segurança é mais importante do que o conforto. Sob chuva, a tudo começa com a tração. Com bons pneus, boa técnica e cuidado extra, não tem por que ficar com medo da chuva. Verifique se os pneus estão com a banda de rodagem certa para canalizar a água para longe de onde a borracha toca a pista. Lembre-se de que a estrada fica mais escorregadia no início de uma tempestade, principalmente depois de um longo período de seca, quando a água remove o óleo da superfície da estrada. Evite o meio da pista, onde esse efeito é mais comum. No geral, faça tudo de forma mais gradual na chuva: acelerar, frear, virar. Vá mais devagar. Tente não reagir bruscamente. Mantenha distância de outros veículos. Tenha muito cuidado em superfícies escorregadias, como tampas de bueiros e, quando em um cruzamento de ferrovia, redobre a atenção para passar os trilhos o mais próximo possível de um ângulo de 90 graus. E lembre-se de que andar na chuva é mais desgastante mentalmente. Faça pausas frequentes ou tente parar mais cedo à noite. O descanso mental irá ajudá-lo a lidar bem com todos os desafios de pilotagem.

Vento

Ser surpreendido por um vento cruzado repentino ao andar de motocicleta pode assustar. Mas o mais importante é saber o que fazer nesse tipo de situação. Para lidar com as rajadas de vento, a primeira dica é relaxar. Quanto mais você luta contra o vento, mais ele reage contra você. Não acelere e não desestabilize o guidão. Lembre-se dos princípios de contra-ataque. Se uma rajada de vento o atingir pela esquerda, incline-se para ela empurrando ligeiramente o guidão do lado esquerdo. Se o vento for constante, mantenha uma pressão constante, mas não exagere. Aplique pressão suficiente para neutralizar o vento e continuar seguindo em frente. A segunda dica é ajustar sua posição na pista conforme a necessidade. Embora andar no terço esquerdo da pista seja uma regra boa, ela não funciona em toda e qualquer situação. Se, por exemplo, um vento constante vindo da direita faz você se sentir como se estivesse prestes a ser lançado no sentido contrário, dê a si mesmo uma pequena margem de erro cruzando no terço direito da pista. Mas, lembre-se de que, nessa posição os motoristas (principalmente de caminhões) à frente não conseguem enxergar você muito bem. Por isso, aja com cautela.

Calor

No calor, além de ficar atento a manchas escorregadias de piche derretido, é preciso cuidar da temperatura do corpo e se manter hidratado. O estresse térmico e a insolação são questões sérias e que podem matar.

Hidrate-se: leve água ou bebidas esportivas e faça pausas frequentes para se hidratar. Em situações de calor extremo, beba mais do que você acha que precisa.

Refresque-se: usar uma bandana molhada em volta do pescoço ou sob o capacete pode fazer muita diferença. Mergulhar sua camiseta básica em água fria ou usar um "colete de hidratação" também pode ser uma grande ajuda.

Cubra-se: a pele nua sob o sol quente pode provocar mais do que uma queimadura solar. Embora seja bom expor braços e ombros ao vento, uma camiseta leve, de cor clara e sintética de manga longa ajuda a refletir a luz do sol e pode evitar que o corpo perca a umidade muito rapidamente.

Fique atento a sinais de estresse causado pelo calor: pare imediatamente se tiver sintomas como fraqueza, tontura, confusão, náusea ou problemas respiratórios. Refresque-se à sombra ou em algum lugar com ar-condicionado e beba bastante líquido para se reidratar. Busque ajuda se os sintomas não amenizarem rapidamente — e não volte até ter certeza absoluta de que se recuperou.

Finalmente, quando ao ar livre, evite o calor mais intenso, começando bem de manhã e terminando no fim de tarde. Encontre um lugar agradável e arejado (talvez com piscina) para ficar durante as altas temperaturas à tarde.

Se o destino da aventura for a região serrana, use roupas adequadas

Estar bem agasalhado é importante sempre que o destino são as regiões de Serra, onde o clima pode mudar rapidamente, mesmo no verão.

Já no inverno, quem mora no Sul deve adotar cuidados extras. Algumas pessoas simplesmente não entendem como é possível andar de moto quando está muito frio lá fora. Simples: se tem gente que anda com as motos de neve em temperaturas abaixo de zero, é claro que você pode pilotar sua motocicleta quando está fazendo 2 °C. Obviamente, o segredo está em se agasalhar e se manter aquecido.

Vista-se em camadas que você pode retirar (ou adicionar) de acordo com a variação da temperatura. Comece com uma segunda pele de tecido térmico ou lã que afastará a umidade do corpo; adicione uma camada (ou camadas) de lã e complete com uma camada corta-vento, impermeável e respirável.

Ao andar no frio, cuidado com aberturas, geralmente nos pulsos, tornozelos ou pescoço. Procure luvas corta-vento com fechamento no dorso para bloquear a entrada de brisa pelas mangas. Botas de cano alto são imprescindíveis. Capacetes fechados tornam-se excelentes no frio e uma balaclava ou envoltório de pescoço manterá o queixo e pescoço protegidos.

Nem todo mundo gosta de andar com um para-brisa ou carenagem, mas esses itens podem fazer uma enorme diferença no frio. Muitos modelos, como os da Harley-Davidson,contam com para-brisas removíveis, que liberam a brisa quando o calor aumenta.

Andar no frio também significa ficar atento a manchas de gelo. Mesmo que a temperatura do ar esteja acima de zero, partes da estrada ainda podem estar congeladas. Redobre a atenção em pontes, em pontos escuros e em áreas baixas da estrada, onde a água pode se acumular, congelar e demorar mais para derreter. E lembre-se que o gelo na estrada às vezes pode ser invisível. Por último, roupas quentes — como coletes, jaquetas, luvas ou até munhequeiras — podem trazer conforto e estilo. Depois de usá-las uma vez, você nunca mais vai querer passar frio pilotando.


Fatal error: require(): Failed opening required 'includes/2019/paginas/materias/assinenewsletter.php' (include_path='.:/usr/share/pear:/usr/share/php') in /sites/hosts/diariodecanoas.com.br/_templates/2019/materia_abc_pra_voce.php on line 122

Mensagem

Erro: require(): Failed opening required 'includes/2019/paginas/materias/assinenewsletter.php' (include_path='.:/usr/share/pear:/usr/share/php')
Arquivo /sites/hosts/diariodecanoas.com.br/_templates/2019/materia_abc_pra_voce.php na linha 122