Publicidade
Notícias | Canoas Necessários R$ 15 mil

Parceiro de grandes nomes, músico de Canoas conta com financiamento coletivo para CD

André López quer lançar álbum que, entre outras, contém músicas ao lado do pianista Wagner Tiso

Publicado em: 26.11.2020 às 08:22

André López e o pianista Wagner Tiso estão à frente de "Mansidão" Foto: Casa dos Sons/Divulgação
Em 2019, André López, em um dueto com o maestro, arranjador e pianista Wagner Tiso, uma lenda na música brasileira, subiu ao palco do Teatro Unisinos, em Porto Alegre. O concerto, que foi gravado ao vivo e teve o nome "Mansidão - Onde o Amor Deságua", agora será parcialmente disponibilizado nas plataformas de streaming e terá em 2021 uma versão em CD digifile (de luxo), com três capas e um libreto de 24 páginas (que virá junto num compartimento especial, contando toda história das canções). O valor necessário é R$ 15 mil e para custear o investimento foi aberto um financiamento coletivo. A previsão de lançamento é fevereiro, uma vez que todo repertório já está gravado e agora entrou no processo de finalização e acabamento. Também compõem o trabalho gravações em estúdio com grandes nomes da nossa música.

"Com o prólogo do 2º Ato feito por Victor Biglione, para o epílogo não poderíamos deixar de fora o grande cellista Marcio Malard, um dos maiores músicos brasileiros: Malard é um especialista em Villa-Lobos", destaca o produtor e CEO da empresa Casa de Sons Alexandre Machado, que administra o projeto. Mallard é um dos músicos que estiveram mais tempo à frente da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB - 38 anos) e toca com Maria Bethânia há mais de 25 anos. "É uma honra tê-lo conosco para encerrar esse Ato com seu virtuosismo e excelência e, especialmente sendo a música 'Veleiro' da obra 'Floresta do Amazonas', em voz e cello."

Os dois bônus de "amoresmeus" trazem nada menos que o baixista Dudu Lima que tem uma longa história musical com Milton Nascimento, Stanley Jordan e seu trio, que viaja o mundo. Junto a ele, estarão no CD o percussionista Lucas Kinoshita, em duas canções: uma de autoria de André e a outra do Jocafi, tem a formação inusitada de voz, percussão e baixos (acústicos e elétricos).

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.