Publicidade
Notícias | Canoas Na Praça do Avião

Mulheres vítimas de violência podem hoje denunciar ou buscar amparo no Ônibus Lilás

Informações e auxílios psicológico e jurídico podem ser conferidos das 13h30 às 18h

Publicado em: 27.11.2020 às 09:22

Ônibus Lilás é oportunidade para denúncias e acolhimento Foto: Divulgação
Mulheres que sofrem violência doméstica ou mesmo quem deseja se inteirar mais do assunto têm nesta tarde, na Praça do Avião, a oportunidade de comparecer ao Ônibus Lilás, iniciativa do governo gaúcho - Departamento de Políticas para as Mulheres, além da participação da Polícia Civil e Patrulha Maria da Penha, para ser mais um instrumento de denúncia e acolhimento.

A unidade móvel ficará no município das 13h30 às 18h e terá uma equipe disponibilizando atendimento e material informativo sobre violência de gênero e serviços oferecidos pelo Estado. São 16 dias de ativismo em 16 cidades diferentes, começando por Porto Alegre na última quarta e encerrando o mutirão em Bento Gonçalves no dia 11 de dezembro.

Criado por meio do Decreto 55.430/2020, o Comitê Interinstitucional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher tem como objetivo central fortalecer a rede de apoio às vítimas e promover entre os gaúchos uma mudança de cultura, que valorize a proteção da mulher na sociedade em todas as suas formas, tendo como premissa a atuação integrada. Coordenado pelo programa RS Seguro, reúne o trabalho dos três Poderes, de 15 instituições das esferas municipal e estadual, além de sete secretarias de Estado.

Os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres são uma campanha anual e internacional que começam em 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, e segue até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.