Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Canoas Guajuviras

Fiéis celebram a padroeira do Brasil em procissão

Paróquia no Guajuviras foi o centro das homenagens à Aparecida

Por Nicolas Pasinato
Publicado em: 13.10.2021 às 03:00 Última atualização: 13.10.2021 às 08:10

Há 26 anos, em 12 de outubro, centenas de fiéis se reúnem na Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Canoas, localizada no bairro Guajuviras, para celebrar o dia de Nossa Senhora Aparecida. Neste ano, não poderia ser diferente. A estimativa é de que cerca de 500 pessoas saíram cedo de suas casas para homenagear aquela que é considerada a padroeira do Brasil.

 Cerca de 500 pessoas participaram das comemorações à santa em paróquia de Canoas
Cerca de 500 pessoas participaram das comemorações à santa em paróquia de Canoas Foto: FOTOS PAULO PIRES/GES
Unidos pela fé

Carregando a imagem da santa em relíquias ou a estampando em suas roupas e até mesmo nas máscaras de proteção à Covid-19, os fiéis participaram de uma missa festiva às 9h30, conduzida pelo padre Cláudio D'Angelo Castro. Por volta das 10h45, uma fileira de carros começou a se formar em frente à paróquia, alguns deles enfeitados com balões, para dar início a uma carreata.

Em um dos veículos, estava André Fabricio, estudante de enfermagem, que participa dos festejos relacionados à Nossa Senhora da Aparecida desde pequeno. Pouco antes de falar com a reportagem, ele fazia uma videochamada com a sua mãe, Marli Matos, que estava emocionada por não poder estar presente em função de problemas de saúde. "Tranquilizei ela e falei que estaria muito bem representada na procissão. A devoção à Nossa Senhora é algo muito forte na família, com forte influência da minha avó", contou o estudante.  

A microempresária Michele De Lazari Padilha é outra devota que todo o ano, faça chuva ou sol, participa da procissão promovida pela paróquia canoense. Além da demonstração de fé, Michele faz questão de se envolver na celebração para agradecer. Em 2010, fez uma promessa para a cura de um câncer enfrentado por sua mãe, que foi atendida. Desde então, ela, a sua mãe Erocilda e a sua irmã Thais fazem questão de participarem das homenagens à Nossa Senhora.

O trajeto da carreata teve início na rua Sessenta e Dois, indo até a esquina com a avenida 17 de abril. Após, o percurso foi prosseguido a pé pela avenida 17 de abril, rua 54B, rua 62, até a gruta da Nossa Senhora Aparecida, onde ocorreu a benção final.

Doações de brinquedos

As festividades também foram uma oportunidade para a paróquia realizar algumas ações em prol da comunidade, como o recolhimento de brinquedos que serão destinados a crianças carentes. Para marcar o dia dos pequenos, serão feitas atividades, nos dias 15 e 16 de outubro, nas comunidades São José e Sagrado Coração de Jesus, no bairro Guajuviras, onde serão entregues os brinquedos.

Durante a celebração, muitas crianças acompanhavam os pais e interagiam entre elas. A dona de casa Vanessa Marques estava ao lado de seus filhos Djuli, de 8 anos, Lavinia, de 3 anos, e Nicolas, de apenas dois meses. "Viemos, juntos, agradecer as bençãos e pedir pela intersecção da nossa senhora durante o dia. Lá em casa, o Dia das Crianças vira 'A Noite das Crianças', porque deixamos para comemorar com eles mais tarde", brinca.

Na ocasião, também foram vendidos almoços no modelo pague e leve para evitar aglomeração e possível contaminação do coronavírus. No cardápio, havia galeto, arroz, farinha e salada. Além disso, rifas eram vendidas para sorteio de até dez prêmios, incluindo itens como smart TV, ar condicionado split e churrasqueira a gás.

Padroeira da comunidade

Jeferson Cristian Guterres de Carvalho, coordenador de comunicação da pastoral, recorda que o cenário das homenagens à Nossa Senhora Aparecida, no ano passado, estava diferente. A missa ocorreu de modo híbrido para respeitar a limitação de ocupação da igreja, conforme protocolo vigente na época. Para que todos pudessem participar, a cerimônia foi transmitida ao vivo por meio do Facebook.

 Carreata pelo bairro é tradição nos festejos
Carreata pelo bairro é tradição nos festejos Foto: PAULO PIRES/GES
Ela também destacou a importância da data para a comunidade. "Para nós, a devoção a Nossa Senhora se dá pela coragem de dizer sim a Deus e aceitar o chamado de Cristo. No momento que o Brasil está passando, resta-nos voltar a pedir que essa mãe interceda por nós", afirma.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.