Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Canoas Saúde

Novembro Azul: mês é de alerta para saúde do homem

Urologistas realizam evento sobre prevenção do câncer de próstata

Publicado em: 22.11.2021 às 09:10 Última atualização: 23.11.2021 às 18:12

Exames preventivos devem ser realizados anualmente, a partir dos 45 anos, destaca o urologista Luciano Zuffo
Exames preventivos devem ser realizados anualmente, a partir dos 45 anos, destaca o urologista Luciano Zuffo Foto: PAULO PIRES/GES
Nesta terça-feira (23), às 19h30, a Clínica São Pietro realiza um evento on-line com o objetivo de alertar sobre a importância dos cuidados para a prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de próstata. A atividade integra a programação do Novembro Azul e conta com a parceria da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Canoas (Cics), além do apoio dos Hospitais da Restinga e Extremo Sul e Militar, de Porto Alegre; Nossa Senhora das Graças, de Canoas; e Bom Jesus, de Taquara. A transmissão acontece nos canais do Grupo São Pietro Saúde e da Cics no YouTube.

Entre os participantes do bate-papo estão os médicos urologistas Luciano Zuffo e Felipe Rocha, ambos coordenadores da área nos Hospitais Nossa Senhora das Graças e Universitário, respectivamente.

De acordo com Luciano Zuffo, o Novembro Azul foi criado para que se desse mais visibilidade às ações de conscientização e prevenção da saúde dos homens. Ele destaca que o principal foco é alertar para o câncer de próstata. "No Brasil, é o segundo tumor mais comum entre os homens, ficando atrás apenas dos tumores de pele, sendo o segundo de maior mortalidade, depois dos tumores de pulmão", informa.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), estima-se que entre 2020 e 2022 ocorram mais de 65.840 novos casos por ano de câncer de próstata.

"Junte-se a isso o fato de que, durante a pandemia, houve uma redução de 55% de consultas ao urologista. São 38% menos biópsias realizadas a tempo de tratar a doença no início. E agora temos 25% a mais de diagnósticos em estágio avançado", argumenta Zuffo.

O urologista destaca ainda que o aumento no registro das taxas de incidência, principalmente na Região Sul, se deve pela evolução dos métodos de exames e pelo mais fácil acesso à informação sobre os cuidados com a saúde em geral.

Zuffo reforça que o tratamento precoce promove uma redução da mortalidade, se comparados a estágios mais avançados da doença. Desta forma, o especialista indica uma avaliação individualizada a todos os homens maiores de 45 anos, observando seus riscos de desenvolver este tipo de tumor e rastreio diagnóstico com exames de sangue (PSA) e toque digital retal.

"Este rastreio é muito importante, pois os pacientes podem não apresentar qualquer sintoma, principalmente no estágio inicial, onde as chances de cura podem chegar a até 90%", destaca.

 

É preciso falar sobre saúde

Os exames preventivos do câncer de próstata devem ser realizados anualmente, a partir dos 45 anos. Zuffo ressalta que os homens, principalmente os mais velhos, ainda têm vergonha de falar sobre cuidados com a saúde.

"É cultural. O homem foi criado para prover o sustento da família e não pode se dar o direito de ficar doente. Ter um problema de saúde significa que não poderá trabalhar. Esse pensamento ainda é muito enraizado em nossa sociedade". Já Rocha, alerta para a educação sexual, ainda vista como tabu. "Não é só para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, mas também para que o homem se conscientize da importância de conhecer o próprio corpo e fazer o autoexame", argumenta.

 

Riscos e prevenção

De acordo com os médicos, a idade é quase sempre o fator de risco mais importante. "É considerado um câncer da terceira idade, já que a grande maioria dos casos acomete pessoas a partir dos 65 anos", explica Rocha.

"Ter familiares homens que tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos ou a mãe com câncer de mama também pode trazer maior probabilidade para desenvolver a doença. Por isso estar atento ao histórico familiar é importante", lembra.

Rocha destaca ainda que o excesso de gordura corporal aumenta o risco de câncer de próstata mais avançado. "A dieta rica em gordura e o sedentarismo são fatores que influenciam muito para o desenvolvimento de qualquer doença", enfatiza.

Outra forma de prevenção, segundo o médico, é cuidar da saúde bucal. "O dentista pode identificar o princípio de outros problemas mais sérios", indica.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.