Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Canoas Segurança

R$ 13 milhões via contrato para ampliar Pecan I

Pavilhão de trabalho dos apenados será aumentado em 890 metros quadrados

Publicado em: 14.01.2022 às 03:00 Última atualização: 14.01.2022 às 07:56

Foi assinado, na manhã de ontem, o contrato de ampliação da Penitenciária Estadual de Canoas (Pecan) I. Está prevista a criação de 188 vagas na unidade prisional. Além das melhorias, a área do pavilhão de trabalho terá aumento de 890 metros quadrados. O pórtico e a área de espera de visitantes também passará por reformas.

 Pavilhão de trabalho dos apenados será aumentado em 890 metros quadrados, aponta Governo
Pavilhão de trabalho dos apenados será aumentado em 890 metros quadrados, aponta Governo Foto: PAULO PIRES/GES
O anúncio foi feito durante a apresentação dos indicadores criminais de 2021, em Alvorada. "Essa ampliação de vagas é mais um passo, dentro do nosso programa Avançar, para darmos início a uma virada de chave na realidade do sistema penal gaúcho", afirmou o vice-governador e ex-secretário de Segurança Pública de Canoas, Ranolfo Vieira Júnior.

A obra custará R$ 13,073 milhões e tem o prazo de conclusão de 150 dias após o início dos serviços, e será realizada pela empresa Verdi Sistemas Construtivos.

O governador Eduardo Leite, presente virtualmente por estar com covid pela segunda vez, salientou a importância do trabalho realizado pelos apenados. "O investimento garante a ampliação do espaço de trabalho dos apenados, possibilitando capacitação e geração de renda. Temos o papel de proporcionar condições para que as pessoas sejam reinseridas no mercado de trabalho após cumprirem suas penas, quando retornarem ao convívio social."

Ressocialização

O delegado penitenciário da Região, Benhur Calderon, ressaltou a relevância da ampliação do número de vagas na Penitenciária de Canoas.

"É um ótimo anúncio, vai dar um fôlego para as cadeias que estão cheias", disse. Para ele, o aumento do pavilhão de trabalho significa também mais ofertas de oportunidades para os apenados. "É uma chance de ressocialização, todos saem ganhando",concluiu.

A obra é fruto de investimento do programa Avançar nos Sistemas Penal e Socioeducativo, lançado pelo governo em novembro. São R$ 465,6 milhões até 2022.

O valor aplicado será usado para implementar novas tecnologias para qualificação do sistema prisional, fortalecer serviços de inteligência, qualificar a assistência aos apenados nas áreas de saúde, educação e trabalho, modernizar o monitoramento eletrônico, além de ampliar e construir unidades prisionais e centros de atendimento socioeducativo.

Um dos principais anúncios é a demolição da atual Cadeia Pública de Porto Alegre, que será substituída por um prédio novo, com 1.856 vagas.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.