Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Canoas SAÚDE

Secretaria da Saúde do Estado se reúne para fazer balanço da gestão no HPSC

Reunião entre a secretária Arita Bergman e interventoras do Hospital de Pronto Socorro de Canoas será nesta segunda-feira (6)

Por Juliano Piasentin
Publicado em: 05.06.2022 às 14:13

A intervenção do Governo do Estado no Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), completa hoje dois meses desde que a Justiça determinou a troca da administração no local, anteriormente comandado pelo município. Desde então o hospital passou por mudanças que foram elogiadas pelo vice-presidente do Sindicato Médico RS (Simers), Doutor Marcelo Matias. “Reconhecemos que o Estado vem fazendo um bom trabalho.”

Reunião vai tratar sobre os dois meses de intervenção do Estado no HPSC
Reunião vai tratar sobre os dois meses de intervenção do Estado no HPSC Foto: Divulgação
A titular da secretária Estadual da Saúde (SES), Arita Bergmann, reitera a frequente evolução que a instituição vem alcançando nos últimos meses. “A gestão está sendo dentro do que nós esperávamos, venho vendo diariamente a normalização dos atendimentos de emergência e a grande parceria dos trabalhadores.”

De acordo com uma das interventoras do HPSC, que atua como gestora financeira, Suelen Arduin, foram feitas 400 cirurgias em apenas um mês de trabalho. “Tínhamos muitos fornecedores sem pagamento e ainda estamos analisando contratos e pagando”, completa. Nesta segunda-feira (6), mais números devem ser apresentados, já que Arita e Suelen vão se reunir em Porto Alegre, com a também interventora, Eleonora Gehlen Walcher, para tratar sobre o segundo mês de gestão. “A relação vem sendo respeitosa também com o município e as coisas estão acontecendo da mesma forma que foi tratada em abril”, concluiu a secretária.


 

Contato com a prefeitura

A prefeitura de Canoas optou por não se manifestar sobre o andamento dos trabalhos no HPSC. Em comunicado da assessoria de imprensa, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), comunicou que o novo secretário, Aristeu Ismailow, que assumiu o cargo na última quarta-feira (1º), está se apropriando sobre os assuntos referentes ao Hospital de Pronto Socorro.

A questão foi alvo de críticas do Simers, que voltou a se manifestar sobre a Gestão Plena do município de Canoas, em relação a saúde . “A cidade segue com problemas, enxergamos uma melhora no HPSC apenas pelo fato de ser administrado pelo Estado, vamos lutar para que aconteça também no Hospital Universitário”, afirmou o vice-presidente do sindicato, Dr. Marcelo Matias.

Intervenção

No dia 6 de abril, a Justiça determinou liminarmente que o Governo do Estado assumisse a gestão do hospital pelo prazo de até 120 dias, prorrogável em caso de necessidade, até que haja condições de que a gestão do Hospital seja retomada pela prefeitura. A ação civil pública pedindo a liminar teve origem nos fatos apurados pela Procuradoria da Função Penal Originária em conjunto com o Gaeco – Núcleo Saúde. Segundo o Ministério Público, a investigação aponta para uma série de irregularidades praticadas no bojo da contratação efetivada pelo município, com dispensa de licitação, da organização social que gerenciava o HPSC desde 27 de janeiro deste ano. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.