Publicidade
Notícias | Gramado Coronavírus

Vacinação pode incluir funcionários de lares de idosos? Entenda a polêmica

Assunto tem gerado controvérsia em Gramado depois que filho do dono de residencial foi imunizado contra Covid-19

Por Mônica Pereira
Publicado em: 21.01.2021 às 18:24 Última atualização: 21.01.2021 às 19:01

Santa Ana Residencial Geriátrico atende há 8 anos em Gramado Foto: Reprodução Facebook
Sem doses suficientes para vacinar toda a parcela da população que se enquadra nos grupos de risco para a Covid-19, os governos federal e dos Estados precisaram definir prioridades. Nesta primeira leva ficou acertado que seriam imunizados profissionais de saúde, que trabalham na linha de frente do combate ao vírus, indígenas aldeados e idosos que vivem em residenciais de longa permanência. Mas em Gramado foi diferente e o assunto virou polêmica.

Circula nas redes sociais uma foto do advogado Guilherme Kuelle de Oliveira sendo vacinado contra a doença. O jovem é filho do médico Ubiratã Oliveira, proprietário do Residencial Geriátrico Santa Ana (onde houve um surto do novo coronavírus no ano passado) e atual secretário municipal de Inovação e Desenvolvimento Econômico de Gramado. A Prefeitura confirma que Oliveira foi vacinado porque é funcionário do residencial e trabalha no transporte dos idosos, tendo carteira assinada desde agosto do ano passado. Assim como ele, os outros 31 colaboradores do local também foram imunizados. 

Sendo assim, o advogado poderia ter sido vacinado? Sim, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES). Por meio de sua assessoria de imprensa, a SES informou que se os colaboradores da instituição têm contato direto com os idosos, podem ser incluídos no grupo prioritário de vacinação.

Desinformação, má-fé ou politicagem

O Dr. Ubiratã afirmou que a aplicação das vacinas seguiu a orientação da Vigilância Sanitária e Ministério da Saúde.

"Todos os colaboradores do Residencial Geriátrico Santa Ana foram vacinados, segundo orientação da Vigilância Sanitária e Ministério da Saúde, bem como os residentes, inclusive meu filho, que está registrado desde 07/08/2020 no residencial, conforme a carteira de trabalho. Todos os colaboradores vacinados têm contato com os idosos, sendo assim a forma de proteger os residentes. Portanto, todos os residentes e colaboradores fazem parte do grupo prioritário para a vacinação. Qualquer outra interpretação que desconheça a realidade dos fatos é desinformação, má-fé ou politicagem", disse em nota. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.