Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região MOBILIDADE

Ranolfo diz que Estado avalia se mantém ou não leilão de outros dois lotes de rodovias

Governador visitou a sede do Grupo Sinos e falou ao vivo na Rádio ABC 103.3 FM

Por Da Redação
Publicado em: 20.04.2022 às 19:36 Última atualização: 20.04.2022 às 21:01

O governador gaúcho Ranolfo Vieira Júnior (PSDB) admitiu na manhã desta quarta-feira (20), durante visita à sede do Grupo Sinos, em Novo Hamburgo, que o Estado avalia se mantém ou não os leilões de mais dois lotes de rodovias estaduais previstos para breve.

Visita Governador Ranolfo Vieira Júnior ao grupo Sinos
Visita Governador Ranolfo Vieira Júnior ao grupo Sinos Foto: Diego da Rosa/GES
O bloco 1 inclui estradas da região metropolitana, do Vale do Sinos e do Vale do Paranhana e, o bloco 2, do Vale do Taquari e do Norte do Estado. A maioria dos trechos é atualmente administrada pela estatal EGR. Na semana passada o consórcio Integrasul, do Paraná, venceu leilão do lote 3, que inclui rodovias do Vale do Caí e da Serra.

A análise do governo sobre dar sequência ou não ao projeto de concessões rodoviárias, que soma pouco mais de 1,1 mil quilômetros, vem na esteira da polêmica em torno do leilão do lote 3.

O leilão teve apenas um consórcio interessado e deságio de menos de 2%, ao contrário da concessão da RS-287 (Tabaí-Santa Maria), realizada em 2020, que teve deságio de 54%. Com isso, o futuro pedágio da RS-122 em São Sebastião do Caí terá tarifas de quase R$ 10. O pedágio mais barato no bloco 3, na Serra, ficará acima de R$ 6.

O resultado da concessão vem sendo duramente criticado por lideranças políticas e empresariais da Serra e do Vale do Caí. Nesta terça-feira (19) os deputados que lideram os principais partidos da Assembleia Legislativa manifestaram apoio ao pleito de pressionar o Estado para que não homologue o resultado do leilão. Em entrevista à Rádio ABC 103.3 FM nesta quarta Ranolfo disse que "é muito difícil o Estado desistir".

Ele admitiu, porém, que o leilão dos outros dois lotes está sob análise. "Estamos sim fazendo uma avaliação neste momento. Há orientação do BNDES, parceiro nos estudos, para que façamos reajuste nos parâmetros e tabelas de valores. Toda essa base leva em conta uma realidade de 2020, que mudou muito desde então. A inflação avançou neste período e o custo das obras previstas nos editais ficou maior", resumiu o governador.

Ao justificar o resultado do leilão do bloco 3, Ranolfo frisou que além do cenário econômico impactado pela pandemia e a guerra, há mais concorrência no mercado de concessões. "Quando houve a licitação da RSC-287 havia sete processos deste tipo no País. Agora são 23. Ou seja, os investidores têm mais opções no mercado, talvez algumas mais atraentes que o bloco 3 de rodovias gaúchas", pontuou.

Encontro com prefeitos e líderes da região atingida por pedágios

O presidente da Assembleia Legislativa, Valdeci Oliveira (PT), se reuniu nesta terça-feira com o Secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos Júnior (MDB). Na pauta do encontro a concessão do trecho 3 da ERS-122. Valdeci tenta intermediar um encontro entre o secretário com prefeitos e lideranças regionais que são contrárias ao modelo de concessão adotado pelo Governo Estadual.

Valdeci saiu do encontro sem nenhuma definição e espera que nos próximos dias o secretário sinalize se aceita o encontro com uma comitiva regional.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.