Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região MOBILIDADE

Governo do Estado deve homologar o leilão das rodovias do Caí na próxima semana

Alvo de críticas por conta do valor dos pedágios, concessão deve ser efetivada em setembro; saiba quais são os próximos passos

Por Matheus Chaparini
Publicado em: 05.05.2022 às 03:00 Última atualização: 05.05.2022 às 08:11

O Governo do Estado deve homologar na próxima semana o resultado do leilão de concessão de rodovias estaduais. A informação foi confirmada pela Secretaria Especial de Parcerias. Com isso, a concessão pode ser efetivada em setembro. Na terça-feira, foi publicada a habilitação do consórcio Integrasul, do Paraná, que foi o vencedor do leilão.

Conforme o edital, pedágio de Portão seria mudado para o km 4, em São Sebastião do Caí
Conforme o edital, pedágio de Portão seria mudado para o km 4, em São Sebastião do Caí Foto: Diego da Rosa/GES-arquivo

O lote 3 foi o primeiro do pacote de concessão de rodovias a ser leiloado. Neste grupo estão rodovias do Vale do Caí e Serra, entre elas a RS-122. Nesta rodovia, a mudança de local da praça de pedágio do km 0, em Portão, para o km 4, em São Sebastião do Caí, gerou mobilização de prefeitos e empresários da região.

A instalação do pedágio no local vai isolar o bairro Areião do restante do município do Caí. O leilão teve apenas um interessado, que saiu vencedor com uma proposta de tarifa a R$ 9,82.

Próximos passos

A partir da homologação do resultado do leilão, começa a contar um prazo de 120 dias para que o consórcio apresente todos os requisitos necessários para a assinatura do contrato.

A partir da assinatura do contrato, os pedágios já existentes passam a cobrar o novo valor. Os pedágios a serem criados iniciam a cobrança um ano após a assinatura do contrato.

De acordo com o Governo do Estado, os outros dois lotes têm previsão de lançamento até o fim de junho. O lote 2 inclui rodovias do Vale do Taquari e Norte do Estado.

O lote 1, que abrange rodovias da Região Metropolitana, Litoral Norte e Região das Hortênsias, é considerado o mais complicado. Há um impasse político em relação a um possível pedágio na RS-118.

Questão política se esgotou, diz prefeito que liderou mobilização

A confirmação da homologação do leilão frustra a mobilização de prefeitos e empresários da região que ainda tentavam convencer o governo a não levar adiante o processo. A pressão teve apoio também de deputados estaduais. Um dos principais líderes deste movimento, o prefeito de São Sebastião do Caí, Julio Campani, afirma que ainda tenta uma audiência com o governador Ranolfo Vieira Júnior. O pedido foi feito no dia 26 de abril, mas não teve retorno.

"Mais que isso eu não posso fazer. Lamentavelmente, a gente nota que a questão política se esgotou. Sigo aguardando pacientemente agenda com o governador. Se não formos ouvidos, peço que ao menos me coloquem frente a frente com o diretor da empresa. Vou mostrar a ele o que já fizemos e o que faremos de rotas alternativas para que o pessoal aqui não tenha que pagar o pedágio."

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.