Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Caos

Cidade do Vale do Rio Pardo vê o único hospital na iminência de ficar sem oxigênio

Boqueirão do Leão tem quase 8 mil habitantes e, de acordo com o prefeito Jocemar Barbon, o recurso deve acabar nesta segunda-feira

Publicado em: 22.02.2021 às 16:30

Boqueirão do Leão, cidade que tem 7,7 mil habitantes, enfrenta mais um problema por conta da pandemia de Covid-19. Segundo o prefeito Jocemar Barbon, a única casa de saúde que há na cidade, o Hospital Dr. Anuar Elias Aesse, deve ficar sem oxigênio para os pacientes internados.

As informações são do jornal Independente. A cidade do Vale do Rio Pardo decretou lockdown no último fim de semana, já que a cidade pertence à região de Lajeado, que está na bandeira preta.

"Temos oxigênio até o começo da tarde desta segunda-feira e o caminhão que trará oxigênio só chega no final do dia. A demanda é exagerada. Estamos muito preocupados”, declarou o prefeito.

Outra situação que também causa preocupação é a falta de médicos. Barbon diz que dos cinco profissionais, o hospital pode contar com apenas dois nos próximos dias.

“Temos cinco médicos e podemos ficar com somente dois, porque três ou estão com suspeita ou positivaram para a Covid. Estamos tentando mais médicos, mas está dificil de conseguirmos”, afirma.

O chefe do executivo da cidade também comentou sobre a superlotação de leitos. Os 11 leitos de UTI do hospital estão ocupados e ainda há a necessidade de transferir pacientes para outras instituições de saúde.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.