Publicidade
Opinião Editorial

No esporte, torcida une o País

Opinião do ABC

Por Editorial
Publicado em: 31.07.2021 às 03:00

A Olimpíada de Tóquio está demonstrando, mais uma vez, que poucas coisas no Brasil congregam tão unanimemente o orgulho pátrio quanto o esporte. A torcida pela representação nacional também foi reforçada, no nosso caso específico, por componentes como as medalhas para os talentos ligados à região, conquistadas pelo nadador de Canoas Fernando Scheffer e pelo judoca gaúcho também ligado à mesma cidade Daniel Cargnin. Unem-se a eles outros nomes locais competindo no Japão, como Bárbara Arenhart, de Novo Hamburgo, no handebol, e Renan dal Zotto e Thales Hoss, de São Leopoldo, no vôlei masculino. E muitos outros destaques em nível nacional, como a jovem skatista Rayssa Leal, de apenas 13 anos, cuja juventude e alegria cativaram o País.

Por si só, a capacidade de unir os cidadãos já seria um atributo louvável para qualquer atividade, especialmente em vista da tão prejudicial polarização vista nos últimos tempos, potencializada por rancores políticos e impulsionada por condutas doentias nas redes sociais. Mas há outros componentes no fenômeno positivo do interesse pelos esportes olímpicos que vale destacar.

A formação de um atleta congrega várias etapas e mobiliza uma abrangente estrutura social e econômica. Começa pelo estímulo e acalento das famílias, passa pela existência de infraestrutura de desporto, segue pelo ambiente escolar e acadêmico e envolve, ainda, toda uma rede de suporte com aportes da iniciativa privada, desde os patrocínios até os clubes, bolsas e programas de incentivo. Participam ativamente deste ecossistema benéfico gestores municipais, estaduais e federais, administradores de instituições de ensino, professores, profissionais, estudantes e familiares. Todos acabam também se convertendo em torcedores, unidos pela causa nacional. E tudo isso faz girar, por sua vez, a roda da saúde, do caráter, da educação, da economia e do desenvolvimento.

Vale ressalvar que ainda há muito a ser feito, aprimorando ainda mais as oportunidades aos nossos jovens. Porém, mais do que isso, é oportuno destacar como a união de talento e o devido suporte estrutural pode operar grandes feitos. Haveria ainda outras áreas brasileiras, certamente, merecedoras tanto de elogios quanto de atenção, como o ensino, a ciência e inovação, o empreendedorismo e as artes. Pode-se aproveitar o momento e as manchetes para congregar olhares para os muitos benefícios da união nacional em nome de interesses compartilhados sem divisões nem rivalidade de torcidas. Quem entra em quadra, lá em Tóquio, conta com o apoio de milhões. E quando sobe ao pódio, divide seu orgulho com uma multidão incalculável de pessoas. E se o importante é competir, mais vital ainda é a necessidade de celebrar esta união.

 


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.